sábado, 23 de agosto de 2014

Retomando o controle em 3, 2, 1.

A gente pode aprender pelo amor ou pela dor. Também escutei uma vez que da mesma forma que criança tem a dor de crescimento pelos estirões, a gente também sente dor quando precisa crescer. 

O couro aqui está doído, mas sei que nada está fora de controle afinal tenho um Pai que cuida e filho para crescer precisa aprender.

Lembra dA Gorda? Então. Fiquei tão tolerante com ela... Como se comer fosse resolver alguma coisa. Comfort food? Finger food? Fat Lady laughing!

Hoje tenho 3 festas de aniversário e amanhã um almoço especial. Deixo para retomar o controle na segunda-feira? De jeito nenhum. Minha margem já atravessou a fronteira. 

Gorda, chega. Agora vou resolver o que posso resolver e entregar o que preciso entregar.

 

domingo, 27 de julho de 2014

Eu gostcho!

Nada como uma serotoninazinha de manhã. E olha que foi no frio e na chuva. Nada que um banho quente depois não resolva. Eu corri e foram 6k pela primeira vez! Foi a minha 5a prova.

Confesso, não deu para correr o tempo todo porque não tenho treinado com regularidade, mas é muita boa a sensação de saber que EU POSSO.

Há 40kg atrás, eu mal podia caminhar, qualquer escada me deixava ofegante. E, cara, AGORA EU CORRO! 

Tenho que dar um jeito de ajustar minha rotina de novo. Correr ajuda a manter o peso e A Gorda Interior controlada e o mais importante, EU GOSTCHO!!!

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Para tudo que eu quero subir

Sabe quando a gente aprende ou conhece algo que muda a sua vida e quer compartilhar com todo mundo? Foi por isso que decidi criar o blog, para compartilhar toda essa saga com pessoas que passam pela mesma batalha. Não existe fórmula que se aplique a todo mundo, mas poderia servir para pelo menos 1 pessoa.

Comecei a seguir vários blogs fit e fui vendo um monte de gente que parecia "sintética", quase um produto querendo me convencer que eu PRECISAVA ter barriga negativa com veias saltando. Oi?

Ontem vi A Liga e fiquei assustada. Adolescentes que PRECISAVAM de cirurgia plástica afinal é PRECISO ser feliz com o próprio corpo. Meninos dizendo que a menina ideal tem peito de uns 350ml. Mães plastificadas para serem felizes PRECISANDO de filhas ideais e as convencendo que também PRECISAVAM de cirurgia aos 16 anos. Oi? 

Sempre fui gorda, nunca fui contente com isso e com tudo o que a obesidade traz com ela. Minha vida nunca parou por isso, nunca deixei de ter planos por isso, nunca deixei de ter amigos por isso, nunca deixei de ser feliz por isso. Sou muito mais do que o corpo em que venho dentro - e que também passou por uma cirurgia plástica que me salvou da dor na coluna e me deu a chance de gostar de correr.

Quero ter saúde, quero me sentir bem para viver melhor, e porque não usar aquela roupitcha que antes era impensável? Quero ser uma esposa, mãe, filha, irmã, amiga, profissional melhor. Acontece que "não faço o bem que eu quero, mas justamente o mal que não quero fazer é que eu faço". Além dA Gorda que me habita, eu também atrapalho um bocado. Mesmo assim, tenho muito mais do que realmente preciso para ser feliz. A Graça me basta.

domingo, 6 de julho de 2014

Até tu, Glúten?

Andei sumida até de mim mesma ultimamente. Muito trabalho e por isso menos tempo para muita coisa, por exemplo, escrever. E sem tempo para me observar também.

Muito trabalho significa hora extra, e menos atenção ao que se come. Resultado: no que tem pra hoje, voltei a comer algumas coisas que têm farinha de trigo e coisas estranhas começaram a acontecer. No começo achei que era só cansaço mesmo, mas cansaço é um dos sintomas que o glúten pode provocar. Com ele vieram o inchaço, que atribuía à falta de exercício, e enxaqueca, muita enxaqueca. Veio muita dor nas articulações e muscular, e num dia meu tornozelo parecia de grávida de tão inchado.

Uma luzinha se acendeu e resolvi me testar. Continuei a comer glúten, depois suspendi totalmente e em 4 dias foram embora 4,2kg. Muito, muito líquido retido. 

Pois é, apresento a mais fresca intolerante ao glúten. Fiquei sem ele por 1 ano e aprendi a viver sem ele. Acredito que sempre fui pois sentia tudo isso constantemente quando A Gorda dominava. Não significa que não faz falta, afinal muita coisa que A Gorda gosta tem trigo, mas filhinha, não estou a fim de me sentir mal daquele jeito de novo. 

Lição aprendida: mesmo sem tempo, é importante se observar e não deixar a guarda cair. Vigiar, vigiar, vigiar. E isso vale para tudo, não só para dieta, afinal tudo me é permitido, mas nem tudo me convém.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

A Pamonha dA Gorda

Olha a cobra! É mentira!
A ponte quebrou! É mentira!
A balança segue igual! É mentira!!!

Levanta a mão quem gosta de festa junina. Prefiro mil vezes ao carnaval. Há alguns anos fui para Sergipe nessa época e o clima é incrível, e desde então tenho vontade de ir para Campina Grande para ver como é. E nem precisa ir longe porque as quermesses de escola e as festas em casa com os amigos são diversão garantida. Até quando morei fora procurava a comunidade brasileira só pra não deixar de ir nessas festas com meus meninos, afinal é parte da nossa identidade.

E com as festas juninas vêm aquele monte de comidinhas. Eu e A Gorda deliramos! Tem coisa melhor que milho e tudo o que se pode preparar com ele? Eita coisa boa! E em tempos de fit, vamos alinhar a justificativa: ele não tem glúten! Kkkkkkkk

Confesso que se em condições normais A Gorda tem que ser administrada, imagina só nessa época. Outro dia comi mais do que deveria e inchei tanto que até meu braço doía de tanto líquido retido. Toma, pamonha!

E a vida é feita de escolhas e uma das minhas é que não voltarei a ter sobrepeso, e pra isso tenho que escolher o que é quanto posso comer. Tenho mais uma oportunidade nesse fim de semana.Eba!!! 

terça-feira, 3 de junho de 2014

Back to basics

O Nunca fui magra. Nunca, e ainda não sou. Só estou magra.

Pela primeira vez na vida não tenho sobrepeso, e a linha de limite é bem tênue já que o peso objetivo com base na minha composição muscular é alto. O problema é que dentro dessa massa muscular toda tem A Gorda escondida.

Minha nutricionista ma-ra-vi-lho-sa María me instruiu a administrar sempre uma margem de 2kg, para mais ou para menos. Qualquer oscilação para mais pode fazer com que A Gorda domine de novo, e para menos precisaria de acompanhamento mais de perto também. O desafio agora é manter.

Eu disse desafio? Pois é, não é fácil não. Depois de uma temporada de descontrole consciente, a balança se descontrolou também. Aí eu lembro do María: "Si subes más que 2kg, tienes que volver al módulo 1". Ay, caray! Corta aqui, corta ali, só não os próprios punhos. E sabe que não foi difícil restringir alguns alimentos dessa vez? 

Já voltei para a margem de segurança, mas vou voltar para a margem mínima. Senti que esse pesinho a mais na corrida  do domingo fez diferença. Pesou e ágora vejo como eu fazia mal a mim mesma carregando 45kg a mais. Passou, passou.

sábado, 31 de maio de 2014

Tá frio!!!

Perguntar não custa: tem como ficar gorda no inverno e magra no verão? Meu, que frio!!!

Sério mesmo, quando A Gorda dominava eu não sentia tanto frio. Minha capa adiposa protetora me mantinha aquecida. Agora que estou sem ela até fico desconcentrada de tanto frio.

Quantas vezes fiz meus filhos sentirem frio porque achava que não precisava agasalhar tanto? Foi mal, molecada...

E subitamente surge A Gorda toda sapeca querendo me convencer a comer  mais um pouco porque no friozinho dá uma fominha... Ca-la-da!